Brasil teve mais de uma loja virtual aberta por minuto no período de pandemia

setembro 18, 2020 3:57 pm Publicado por Deixe um comentário

E-commerce ganhou ao menos 4 milhões de novos clientes e teve um salto de 400% na venda online de brinquedos, 200% em artigos esportivos e 80% na venda de cosméticos.

Entre 23 de março e 31 de maio, 107 mil novas lojas online foram criadas no Brasil. O dado, levantado pela da Abcomm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico), revela que mais de um novo e-commerce foi aberto por minuto durante o período de pandemia.

De acordo com o órgão, antes da quarentena, a média de abertura de lojas online por mês era de 10 mil estabelecimentos. Entre os setores com maior crescimento, estão moda, alimentos e serviços. “O Brasil em 2019 tinha 4% do varejo nacional online. A estimativa é que este ano a gente passe dos 10%”, explica Felipe Dellacqua, VP de vendas e sócio da Vtex.

Outros dados da Abcomm mostram que o e-commerce ganhou ao menos 4 milhões de novos clientes e teve um salto de 400% na venda online de brinquedos, 200% em artigos esportivos e 80% na venda de cosméticos.

Antes da crise devido ao novo coronavírus, um dos motivos que levavam muitos empresários a não migrar para o online é o comodismo, segundo Felipe. “Se a loja física vende bem, o dono não vê motivo de abrir novo canal de vendas. Se fosse abrir, seria uma loja física nova. Mas a crise que fechou diversas lojas pelo país criou a necessidade de continuar vendendo, o que durante um período só foi possível virtualmente”, diz.

Em relação ao futuro, e especialista em e-commerce acredita que, mesmo após a pandemia, os donos de lojas físicas que migraram para o online devem continuar com as vendas virtuais. “Com certeza, os empresários ficam no mercado online, em que eles também podem ter muitos ganhos. Muitas pesquisas dizem que essa crise viral pode voltar daqui alguns meses ou anos causando uma nova quarentena. Ninguém sabendo disso vai montar loja virtual e fechar depois. Muitas empresas que passaram por essa crise sem sofrer tanto foram empresas com canais digitais robustos. Além disso, esses empresários enxergaram o potencial de aumentar o número de clientes com operação mais otimizada e enxuta tendo faturamento maior”, comenta.

Pesquisa: Administradores.com

Portal Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *